Arquitetura Vernacular

Apesar das primeiras referências documentais ao Casal de Valmarinha remontarem ao século XVI, a estrutura hoje subsistente e que revela sinais de ruína data já do século XVIII, e enquadra-se na chamada arquitetura pombalina. Acede-se à quinta através de portão inscrito em panos de muro côncavos rematados por pétreas pilatastras encimadas por bolas assentes em bases piramidais.

Ao fundo de uma alameda sombreada, surge uma casa de piso térreo, enquanto o edifício principal, de dois pisos de janelas de peito, sendo uma delas em tromp l’oeil, se dispõe contíguo à estrada, seguindo-se um tanque que, segundo parece, é abastecido pela água que corre através de um arco que ultrapassa a estrada e desemboca no muro de pedra que delimita o perímetro da quinta, no qual, mais abaixo, se reconhecem ainda abundantes vestígios de antiga estrutura hidráulica destinada à rega.

Ir para o topo