As obras de construção do templo da Misericórdia colarense iniciaram-se nos finais do primeiro quartel do século XVII, como o atesta a inscrição patente na verga do portal: ESTA CAZA HE DA MIA PRINCIPIVSE. A DOVS D NOVEMBRO D. 1. 6. 2. 3.

Em 11 de Outubro de 1631, finalmente, o pároco de Colares obteve licença para proceder à bênção do templo e respetivo adro. O interior da Igreja, de uma só nave com cobertura em abóbada de berço, apresenta-se despojado, realçando-se, somente, o coro de madeira e o cadeiral da irmandade, em L.

Não possui arco triunfal e a área do altar define-se pelo alteamento do pavimento, permanecendo, ali, um valioso e erudito retábulo de talha maneirista, datado de 1581, que enquadra oito tábuas atribuídas ao pintor Cristóvão Vaz, o qual, talvez, tenha pertencido à Igreja da Misericórdia de Sintra.

Ir para o topo