Os depósitos do Monte do Sereno situavam-se a Nor-Nordeste da Ermida de Santa Eufémia da Serra e a Sudoeste do Castelo dos Mouros. Tratavam-se, na realidade, de dois distintos conjuntos de objetos votivos, distando um do outro cerca de 12 metros e esta descoberta, meramente ocasional, resultou da abertura de caboucos, em 1926, para a construção do “castelinho” projetado por Norte Júnior.

O primeiro depósito era constituído por cinco artefactos de pedra polida (quatro machados e uma enxó) sem vestígios de uso; enquanto que, no segundo, acharam-se duas peças de bronze (uma lâmina e um machado de talão e argola. A presença do machado de talão com argola indica, na região de Sintra, a existência de relações e contactos com os territórios mais setentrionais, designadamente no aro do denominado Bronze Atlântico.

Ir para o topo