Na sequência de uma intervenção arqueológica de emergência realizada num prédio da Rua das Padarias, em pleno Centro Histórico. Para além da presença de testemunhos confirmantes de ocupação romana, islâmica e pós-medieval, a inequívoca importância deste sítio reside no facto de, pela primeira vez, se ter identificado na área urbana da “Vila Velha” de um contexto arqueológico atribuível à época de transição entre o Neolítico Final e o Calcolítico.

Este habitat foi identificado no decorrer dos supramencionados trabalhos. Tratava-se, pois, da última camada estratigráfica assente no areão granítico que colmatava os interstícios do afloramento rochoso. Do material recolhido foram identificados 450 artefactos, com predominância para as cerâmicas, tais como, taças caneladas, taças de bordo denteado, taças carenadas, recipientes decorados a punção, pratos de bordo “almendrado” e vasos esféricos. Dos materiais não cerâmicos, recolheram-se também machados de pedra polida, lascas e furadores de sílex. Foi, ainda, detetado um troço de uma estrutura pétreas com cerca de 1 m de largura e que poderá, eventualmente, ter correspondido com a muralha exterior do povoado. 

Ir para o topo